Integração de softwares na construção civil: benefícios e desafios

Kamila Bittarello

Kamila Bittarello

Business Analyst na Softplan, Head de Esteira de Soluções e de Gestão de Parcerias do Ecossistema da Plataforma Sienge.

16 de julho 2020

Você já parou para contar quantos softwares são utilizados nas diversas áreas da sua empresa?

A operação de uma empresa conta cada vez mais com soluções de software e outras ferramentas digitais que apoiam a realização e a gestão de seus processos e serviços.

Soluções estas em que você confia, afinal elas foram escolhidas para desempenhar um papel significativo, o de lhe ajudar a lucrar e expandir seu negócio. E destas soluções usadas, algumas estão conectadas, funcionando de forma integrada?

Neste artigo vamos abordar como é possível otimizar os processos por meio da integração de softwares, qual a sua importância para a gestão da empresa e seus benefícios.

O que é integração de softwares?

A formação de um ambiente digital integrado é uma necessidade do mercado atual. Cada vez mais as empresas estão percebendo que utilizar sistemas isolados para cada área da empresa torna-se inviável, pois além de demandar muito tempo no gerenciamento das atividades, favorece erros de gestão.

As APIs são um dos caminhos mais fáceies para Integrar de softwares

A integração de software, ou integração de sistemas, é um processo que visa criar um fluxo de trabalho mais simples e otimizado, por meio da conexão entre dois ou mais sistemas usados. Ou seja, ao inserir uma informação em um sistema, ele vai automaticamente para o outro, otimizando o tempo das equipes.

Assim, muitas empresas têm optado por sistemas que possuem a opção de integração com outros softwares, para que mais áreas estejam conectadas. Por meio da integração das ferramentas, a troca de dados é automatizada, simplificando as rotinas e tornando a execução mais ágil.

O uso de plataformas em cloud simplificam em muito o processo de integração, pois disponibilizam diversas interfaces de comunicação prontas (as APIs)  para serem integradas. As plataformas também facilitam o acesso a diversas soluções do seu ecossistema (cuja integração já foi desenvolvida) ampliando assim a capacidade da empresa de escalar os seus recursos.

Quais são os principais tipos de integração de sistemas?

Vimos já que a integração das soluções é quem garantirá que as informações não irão se perder e que os processos da empresa sejam realmente otimizados.

Em geral, existem três formas mais comuns de realizar uma integração entre os softwares da empresa:

1. Integração entre bancos de dados

Bancos de dados consistem em sistemas de armazenamento estruturado de dados. Nestes casos, a integração das soluções ocorre pela utilização de um banco de dados em comum.

Por meio de um sistema de extração, os dados são extraídos do primeiro sistema, transformados para a regra de negócio específica definida e são carregados para o segundo software.

Este tipo de integração apresenta vulnerabilidades, uma vez que outra aplicação externa está acessando o seu banco de dados. Então poderá haver riscos para a segurança da informação.

2. Integração por troca de dados eletrônica

Neste tipo de integração, uma das soluções exporta os dados e o outro sistema os importa. Esta troca pode ser caracterizada como um fluxo contínuo e padronizado de dados entre os sistemas, que se comunicam usando mensagens estruturadas.

O sistema requisitado irá exportar as informações em um arquivo para então o sistema requisitante ler e importar estes dados para a sua base de dados.

A questão aqui é que geralmente cada sistema utiliza o seu formato de mensagem e para a integração acontecer é necessário usar um terceiro software, que fará a tradução das mensagens de cada ferramenta, repassando a informação para a outra solução.

Estas integrações geralmente apresentam uma complexidade na montagem do ambiente, exigem monitoramento e podem ter custo elevado.

3. Integração por API (Application Programming Interface)

Conforme já vimos em outros artigos, as APIs — Interface de Programação de Aplicações – são interfaces de comunicação utilizadas para conexão entre aplicações.

Por meio de APIs de integração, as soluções se comunicam sem intervenção de usuários. Uma API é composta por uma série de funções acessíveis por meio de programação e podem ser implementadas facilmente, ampliando a quantidade de funcionalidades de um sistema por meio das integrações feitas.

Integração de softwares é tendência nas empresas modernas

Dentre os tipos de integração é a mais usada e preferida por ser a mais segura e eficiente. A troca de dados entre os sistemas ocorre em tempo real, gerando maior desempenho e precisão por não necessitar de outras aplicações intermediando o processo.

Como as APIs estão mudando a gestão moderna

Com as APIs, é possível disponibilizar um conjunto específico de informações, que é pré-definido pela empresa (escolher quais dados serão acessados), garantindo a segurança a governança da informação.

Desta forma, os bancos de dados das empresas estarão seguros já que são acessados somente os dados que foram pré-definidos para aquele funcionamento específico.

Hoje é muito comum os softwares já nascerem com algumas APIs disponíveis. Outras soluções estão desenvolvendo suas APIs.

Como exemplo temos:

  • bancos e outras instituições financeiras;
  • ERPs e outros sistemas especialistas;
  • entre outros.

O objetivo é sempre o mesmo, oferecer serviços diferenciados e gerar mais valor aos clientes.

As APIs do Sienge Plataforma oferecem inúmeras opções de integração para conectar o Sienge a outras soluções comuns no mercado. Isso possibilita às empresas que o usam unificar informações e automatizar processos.

Algumas dessas APIs são:

  • API de cadastro de unidade;
  • API de cadastro de contratos de venda;
  • APIs de empreendimentos (obras), etc.

Qual a importância da integração de softwares para a gestão da sua empresa?

Um projeto de integração de sistemas bem-sucedido traz ganho de agilidade nos processos da empresa, além dos seguintes benefícios:

  • agilidade: diminuição do retrabalho de inserir diversas vezes a mesma informação nas ferramentas utilizadas e também redução da duplicidade de dados;
  • segurança e confiabilidade: como cada sistema busca informações diretamente na fonte, deixa os processos mais confiáveis, reduz erros e facilita a tomada de decisão;
  • competitividade: devido a um fluxo de dados mais dinâmico, os colaboradores realizam as atividades de forma mais ágil, com menor tempo de resposta às demandas dos clientes;
  •  redução de custos: o ganho em produtividade da equipe e a diminuição de erros incorre diretamente em redução de custos operacionais do negócio. Em muitos casos, equipes podem ser reduzidas, porém mantendo a realização e a garantia dos serviços.

A integração de softwares evita muito trabalho manual

Outros benefícios da integração de sistemas incluem:

  • Setores mais integrados: suas soluções de gestão trocam dados mais facilmente entre si;
  • Melhoria no controle de processos: uma vez que nenhuma informação é perdida ou esquecida e pela diminuição da burocracia;
  • Compliance e segurança: com a integração, os dados não poderão ser manipulados ou alterados, garantindo veracidade e confiabilidade dos resultados.

Quais os desafios da integração de softwares?

Como vimos, as integrações por APIs são as mais seguras e eficientes. Mas para viabilizar essa integração, é preciso um bom planejamento do projeto de implementação.

As melhores opções para quem está de olho no crescimento e na digitalização dos seus processos são:

  • Softwares que já possuem APIs disponíveis e documentadas;
  • Plataformas.

É interessante avaliar se o sistema que você já tem ou está escolhendo possui esta flexibilização para integrar. Assim, você saberá se esta solução irá facilitar o seu caminho para o sucesso ou contribuir para te manter estagnado.

E quando falamos em projetos de integração de sistemas, alguns pontos precisam de atenção:

  • Domínio do processo: além da análise prévia da documentação da API, é necessário ter um detalhamento do fluxo dos dados que serão transacionados entre as soluções;
  • Infraestrutura: garantir uma infraestrutura segura e de alta performance e maior alinhamento com a TI;
  • Testes e backup: preparação de uma base específica ou cópia, para proteção dos dados e realizar diversos testes visando garantir um bom desempenho no tráfego dos dados;
  • Segurança: levar em consideração as melhores práticas de segurança e integridade das informações durante todo o projeto;
  • Monitoramento: durante todo o processo de implementação, monitore as dificuldades técnicas, bugs e desempenho, para correção e garantir a fluidez dos dados e a qualidade da integração.

Por que a integração de sistemas é fundamental

Uma coisa que toda empresa da construção tem em comum, no final do dia, é o desejo de ser mais produtivo, expandir seus negócios e lucrar. Então, para se proteger do retrabalho, reduzir os processos manuais, perseguir uma gestão que facilite resolver problemas em tempo real são necessidades.

Investir em integrações de sistemas ou em Plataformas integradas, lhe trará muitos benefícios. Entre eles, soluções mais rápidas e projetos de maior qualidade, para finalmente, entregar a melhor experiência para o seu cliente e ter margens de lucro mais altas.

Sem dúvida com os seus processos mais conectados, você estará dando passos largos na transformação digital da sua empresa. Esta estratégia coloca as integrações no centro das atenções, oferecendo uma base ágil para o sucesso em dias cada vez mais digitais.

Quer saber como o Sienge Plataforma pode ajudar a sua operação ficar mais digital e interligada? Conheça as soluções que já funcionam integradas aqui.