Fluxo de caixa na construção: como garantir a sustentabilidade de sua construtora

Gustavo Prata

Gustavo Prata

Engenheiro Civil com mais de 12 anos de experiência em gerenciamento de obras, planejamentos, controle de cronograma físico-financeiro, orçamentos e organização de obras. Atualmente, é Product Manager no Sienge.

30 de agosto 2021

Compartilhe

O fluxo de caixa na construção jamais pode ser sinônimo de problema, e sim de solução. Se esse não é o seu caso, é preciso avaliar e corrigir o que causa isso. Afinal, é o fluxo de caixa que dá o equilíbrio das contas para realizar investimentos novos enquanto ainda é capaz de honrar os compromissos já feitos.

Se o caixa não se sustenta e flutua demais sem controle, a empresa se torna imprevisível e fica muito fácil tomar decisões erradas que podem afetar o futuro do negócio.

Mas não precisa ser assim, já que existem várias formas de manter o fluxo de caixa sob controle e não se perder em meio às contas a pagar e receber.

Por isso, neste artigo eu vou te mostrar as principais formas de garantir que o seu fluxo de caixa na construção fique sob controle e seja sustentável ao longo do tempo.

Como garantir a sustentabilidade do fluxo de caixa na construção

A única forma de garantir a sustentabilidade do seu fluxo de caixa é encarar o assunto de um ponto de vista estratégico para todo o negócio, e não como uma tarefa do financeiro.

Mudar esse pensamento é importante porque, no fim das contas, o que gera problemas de fluxo de caixa pode não ser o financeiro em si. Antes, decisões de negócios tomadas pela gestão, desperdícios que acontecem no canteiro ou outros motivos podem ser a raiz do problema.

De forma geral, o fluxo de caixa na construção se torna um problema em dois cenários: o primeiro é quando a empresa gasta mais do que ganha. Já o segundo é quando não há uma programação de recebimentos e pagamentos integrada entre si.

Nos dois casos, fica muito mais fácil achar e corrigir o problema se você tiver uma visão ampla do negócio, e não apenas dados limitados de um setor isolado. Pensando nisso, na lista a seguir eu vou te mostrar algumas práticas que vão te ajudar a ter essa visão ampla e a dominar o fluxo de caixa da sua construtora de uma vez por todas.

5 práticas que vale a pena adotar para manter controle do fluxo de caixa na construção

De maneira simples, você precisa fazer duas coisas para manter o controle do fluxo de caixa da sua construtora: a primeira é manter as receitas acima dos gastos. Afinal, se entrar menos dinheiro que sai, a sua empresa vai sempre depender de malabarismos fiscais e financeiros.

A segunda é manter um bom cronograma de pagamentos e recebimentos, pois muitos se esquecem que mesmo uma empresa lucrativa pode ter problemas de fluxo de caixa. Então, a lista abaixo vai ajudar você a conquistar esses dois objetivos com algumas ações simples, que são:

1. Investir em uma estratégia comercial replicável

O primeiro ponto é injetar dinheiro na sua empresa, e para isso você depende de um bom processo de vendas, que seja sustentável e replicável.

Ou seja, não pode ser um processo comercial que só dá certo de vez em quando, mas um sistema que traga vendas consistentes e garanta um fluxo de receitas constante e significativo.

Para isso, você talvez tenha de investir em profissionais ou em treinamentos para que o seu time de vendas seja capaz de alcançar esse nível de atuação e resultados.

Mas lembre-se:

As vendas são o motor de qualquer negócio, e esse investimento tende a ser um dos primeiros a se pagar por conta do retorno que traz.

2. Contar com um sistema de gestão eficaz

O segundo ponto do plano é organizar a sua gestão, e não há nada melhor para isso que uma plataforma integrada de gestão, capaz de dar a visão estratégica que eu citei acima. Mas por que não apostar em ferramentas mais simples, como planilhas?

Porque elas não dão o grau de visão que você precisa para manter o fluxo de caixa saudável em todos os momentos, ainda mais se a sua empresa está crescendo ou planeja crescer.

sistema de gestão ajuda a ver o fluxo de caixa

Além disso, uma plataforma integrada de gestão pode ajudar você com os dois próximos itens desta lista.

3. Combater o desperdício de frente

Um dos grandes causadores de problemas no fluxo de caixa na construção é o desperdício, seja de tempo, de mão de obra ou de materiais. Por quê?

Pense comigo:

Se há desperdício, significa que você gastou mais do que o necessário, ou que terá de gastar mais do que o previsto. Em ambos os casos, saiu dinheiro que deveria ficar no caixa da empresa, e esse dinheiro pode fazer falta para realizar pagamentos ou novos investimentos.

E mesmo quando o valor desse desperdício parece pequeno, imagine o quanto isso se acumula de obra em obra, com o passar de um ano. É como um pequeno vazamento de água que continua a crescer até se tornar um cano estourado.

Combater de frente o desperdício é uma das ações mais práticas que você pode tomar para evitar que saia mais dinheiro do que deveria da sua conta.

4. Negociar prazos e condições de forma estratégica

Visto que a programação de pagamentos e recebimentos tem um papel importante no controle do fluxo de caixa, você precisa saber negociar de forma estratégica. Isso inclui definir as condições de pagamento, os prazos e datas de entrega dos materiais.

O simples fato de conseguir negociar prazos maiores ou condições de pagamento melhores pode aliviar muito o fluxo de caixa e evitar problemas. Para isso, é importante cultivar uma relação de confiança com os parceiros comerciais e sempre pagar as contas na data e da forma combinada.

5. Renegociar uma dívida antes de vencer

Por fim, esta última dica é para o último caso, quando uma decisão errada ou um imprevisto ameaça a sua capacidade de pagar uma conta em dia. Nesse caso, o melhor a fazer é não esperar o vencimento e a cobrança, mas se adiantar e renegociar a dívida com transparência total.

renegociar dívidas antes do vencimento é solução prática

Explique o que levou a essa circunstância incomum, faça uma proposta boa para os dois lados e que você consiga cumprir. Além disso, se programe para pagar as próximas contas de forma adiantada na próxima vez, a fim de recuperar a confiança do parceiro.

O maior erro que você precisa evitar para não comprometer o fluxo de caixa da sua construtora

O pior erro que você pode cometer é não agir rápido para corrigir problemas com o seu fluxo de caixa. Não importa se é só uma pequena pendência ou se o problema já virou uma bola de neve, ele sempre pode piorar.

Além disso, mesmo que a situação pareça sob controle, se você ainda não aplica as sugestões mostradas aqui, agora é a hora de começar. Assim, com um bom sistema de gestão integrada, combate ao desperdício e boas relações comerciais, você não terá motivos para se preocupar com as contas.

Por fim, há várias formas de manter o controle do seu fluxo de caixa na construção. Mas, mais do que uma técnica ou outra, o mais importante é manter uma visão estratégica e contar com as ferramentas certas para gerir a empresa de forma clara e precisa. Assim, você será capaz de se concentrar em crescer sua construtora sem dores de cabeça.

Quer saber como o Sienge é capaz de ajudar você a garantir o fluxo de caixa da sua empresa de maneira simples e integrada a outras ferramentas de gestão? Veja agora este artigo que explica tudo sobre o assunto!

Compartilhe