Linha do Equador abrigará o maior monumento do mundo

Tomás Lima

Tomás Lima

Redator do Sienge
Graduado em Administração pela UFMG
Apaixonado por Construção Civil

12 de dezembro

Batizada de Torre do Sol, monumento localizado na Linha do Equador será o maior do mundo.

 
Há alguns séculos a humanidade vem construindo demarcações onde acreditam ser a exata metade do mundo. No entanto, cada vez mais, devido aos avanços tecnológicos, essas linhas imaginárias são questionadas e outras são propostas por ferramentas mais precisas.  É o caso da Linha do Equador, cujo marco oficial está há uma distância razoavelmente longa da posição correta.
 

Linha do Equador
A maquete localizada dentro do atual monument “Middle of the World”, mostra a proposta da nova “ Tower of the Sun”. (Credito: Johanna DeBiase)

O novo ponto latitude zero:

Torre do Sol é o nome dado ao novo monumento que sinalizará latitude nula. O projeto foi proposto pelo governo da província de Pichincha – uma das 24 províncias que compõem a República do Equador, onde fica o atual monumento “Mitad del Mundo”, que agora estão em busca de parceiros que estejam interessados a financiar a proposta, como os Estados Unidos e Qatar. A nova torre terá praticamente o dobro da altura do Burj Khalifa – o edifício mais alto do mundo localizado em Dubai. O projeto conta com museus e pontos de observação na torre inferior, e com a possibilidade dos visitantes atingirem a altura de 4,8 mil metros acima do nível do mar, com o auxílio de um elevador pressurizado. A título comparativo, o Pico da Neblina – intitulado o ponto mais alto do Brasil, fica a quase 3 mil metros acima no nível do mar.
 

Linha do Equador
Monumento Mitad del Mundo, localizado na província de Pichincha. (Fote: Google)

 
O custo estimado da obra será de 200 milhões de dólares (415,4 milhões de reais) e a previsão de início das obras é em 2014.