5 passos para fazer uma boa gestão fiscal e evitar problemas

Claudio C. Fernandes

Claudio C. Fernandes

CEO e CPO da Midas Solutions
Inovar está no DNA!

13 de maio 2021

Compartilhe

Queremos saber: Como anda a administração dos aspectos tributários e a gestão fiscal da sua empresa?

Com um bom gerenciamento, você tem ajuda para definir o regime tributário ideal para seu negócio e isso contribui para uma maior margem de lucro por conta do recolhimento correto de impostos.

Além disso, você tem auxílio para obter informações mais assertivas e com isso elaborar metas e planejar o cumprimento delas sem surpresas no fluxo de caixa no final do mês.

uma boa gestão fiscal tem inúmeros benefícios

Como deu pra ver, uma boa gestão fiscal tem inúmeros benefícios. Neste post, vamos falar sobre 5 formar de tornar a sua impecável. Continue lendo esse conteúdo que a Midas preparou para você e saiba como não ter problemas com o Fisco!

1. Prevenir para não ter que remediar

Saber exatamente o valor mensal a ser recolhido em impostos ajuda a evitar surpresas no final do mês com montantes inesperados. Para isso, é preciso definir quais são as metas e objetivos – se incluem ampliação da empresa, por exemplo – e calcular com antecedência os encargos tributários envolvidos.

2. Na gestão fiscal, conhecimento poupa dinheiro

Com todas as mudanças que acontecem na área fiscal, não ficar sabendo de um tributo que acabou de ser aprovado e deixar de realizar o pagamento acaba sendo uma possibilidade.

Então, para evitar problemas com o Leão, mantenha-se atualizado!

É comum que reduções ou isenções sejam adotadas para segmentos específicos ou a partir do cumprimento de algumas obrigatoriedades. E você não quer pagar mais por ter perdido o trem, não é?

3. Faça do calendário do Fisco seu livro de cabeceira

Outro fator que demanda atenção são os prazos. Pode acontecer de um recolhimento anual ser em uma data próxima a de um mês, mas se você fez uma boa pesquisa, está ligado nas modificações e aplicou tudo isso no planejamento, isso não será um problema.

4. Uma boa gestão fiscal demanda um bom planejamento tributário

É através do planejamento que você entende melhor e aprende algumas informações relevantes sobre seu negócio. O objetivo aqui é gerir o pagamento dos tributos da sua empresa e também estudar formas legais de reduzir o que incide sobre ela.

Por exemplo, qual o melhor regime tributário a ser aplicado e a definição da margem de lucro baseada no impacto que os impostos têm na empresa.

Assim, sustentam-se valores justos do produto ou serviço oferecido. Basicamente, o planejamento tributário reúne todos os pontos citados antes.

Agora, para deixar tudo impecável mesmo e fechar com chave de ouro, acompanhe a próxima dica.

5. Automatizar facilita sua rotina fiscal 

Hoje em dia já existem ferramentas que automatizam todos os processos fiscais da sua empresa. Você pode integrar dados de todos os setores com o ERP do Sienge, auxiliando na economia de recursos que seriam despendidos na entrega manual dessas tarefas.

Automatizar facilita sua rotina fiscal

Automatizar também reduz o risco de esquecimento! Além de tudo isso, a automação é excelente para o gestor, pois é possível acompanhar a produtividade da equipe.

E mais: acessar informações a qualquer momento e de qualquer lugar, analisar a rentabilidade e outros fatores que tranquilizam uma rotina tão atribulada. 

Esperamos que esse conteúdo facilite sua rotina de trabalho e ajude a evitar problemas fiscais! 

Compartilhe