Posts Tagged / índice construção

Levando conhecimento para a Indústria da Construção




indicadores da construção
Conheça 5 indicadores da construção que são importantes para o seu negócio
Postado dia 23 de setembro de 2016 | Nenhum Comentário
Categorias: Construção, Indústria da Construção, Tendências

Veja a nossa lista com 5 índices e indicadores que são importantes para compreender a realidade da Construção no Brasil:


A Construção Civil é um setor da Indústria nacional que tem grande número de empregos e responsável por grande parte da atividade econômica do país. Dados da CBIC apontam que o setor é o responsável por cerca de 5% do PIB do Brasil. Para acompanhar a atividade e as mudanças relacionadas a esta importante parte da Economia, é importante saber quais índices olhar. Por isso separamos esta lista com 5 principais Índices da Construção para você sempre analisar e acompanhar:

1 – CUB/m²

O Custo Unitário Básico por m² teve origem através da Lei Federal 4.591 de 16 de dezembro de 1964. A norma técnica atual da ABNT determina que o CUB deve considerar o custo por metro quadrado de construção do projeto-padrão e servir de base para avaliação de parte dos custos de construção das edificações. Ou seja, o CUB/m² representa o custo parcial da obra, não levando em conta os custos adicionais, que podem ser calculados por outros indicadores, tais como o BDI (Benefícios e Despesas Indiretas).

A principal função deste índice é servir como parâmetro na determinação dos custos dos imóveis. Em função da credibilidade do referido indicador, alcançada ao longo dos seus mais de 40 anos de existência, a evolução relativa do CUB/m² também tem sido utilizada como indicador macroeconômico dos custos do setor da construção civil. Publicada mensalmente, a evolução do CUB/m² demonstra a evolução dos custos das edificações de uma forma geral.

Muitos engenheiros, construtoras e escritórios de arquitetura também utilizam esta unidade como base para calcular o preço que irão cobrar para realizarem seus projetos.

>>Você pode acompanhar o CUB/m² mensalmente neste endereço.

 

banner sobre o calculo do bdil

 

2 – SINAPI

O Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil criado em 1969 tem como objetivo a produção de informações de custos e índices da construção com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.


O SINAPI é coordenado pelo IBGE e pela Caixa, que todo mês liberam e atualizam índices da construção civil, a partir do levantamento de preços de materiais e salários pagos na construção civil, para o setor habitação. A partir de 1997 ocorreu a ampliação do Sistema, que passou a abranger o setor de saneamento e infra-estrutura.

A tabela do SINAPI contém vários índices de referência, como por exemplo o relatório de Preços de Insumos e Custos de Composições, Custos de Projetos – Residenciais, Comerciais, Equipamentos Comunitários, Saneamento Básico, Emprego e Renda;
Conjuntura – Evolução de Custo e Indicadores da Construção Civil e Consulta Pública – Composições Analiticas com a discriminação dos insumos utilizados e das quantidades previstas por unidade de produção.
A principal função dos indicadores da SINAPI é servir como orientadores para composição de custos unitários e orçamentos de obra em geral.

3 – TCPO

A base de dados TCPO – Tabela de Composições e Preços para Orçamentos é atualizada pela PINI, e é uma das principais referências de engenharia de custos do Brasil. Essa tabela já existe há mais de 60 anos, quando reunia 100 serviços de construção anteriormente publicados na revista “A Construção” em São Paulo. Hoje, conta com mais de 8.500 composições de Serviços, Preços de Referência e outras informações que podem ser utilizadas por engenheiros, arquitetos, construtores, orçamentistas, empreiteiros e outros profissionais da construção.

Entre os índices da TCPO estão:
– CUPE – Custos Unitários PINI de Edificações
– IPCE – Índices PINI de Custos de Edificações
– IPCI – Índice PINI de Custos da Construção Industrializada
– Índices PINI de Custos de Obras de Infraestrutura

>>Você pode ver as informações da tabela TCPO aqui.


4 – Índices Fipe


A tabela Fipe é conhecida especialmente por ser o parâmetro para o preço de venda de automóveis, mas a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – Fipe produz muitos outros índices, entre eles alguns relacionados à construção e ao mercado imobiliário. Veja aqui alguns deles:

IPOP – Índice de Preços de Obras Públicas

Os índices de Preços de Obras Públicas do Estado de São Paulo, calculados pela Fipe para a Secretaria da Fazenda do Estado, existem desde meados da década de 1970. São publicados mensalmente no Diário Oficial do Estado de São Paulo para utilização no reajuste de contratos de obras públicas, no âmbito da Administração do Governo do Estado de São Paulo. Você pode conferir os números aqui.

Índice FipeZap: Preço de Imóveis Aluguel e Venda
O índice mede o preço de aluguel e venda de imóveis, com abrangência nacional e também regional. Você pode conferir os números aqui.

 

Abrainc/Fipe
A Fipe e a Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) divulgam mensalmente indicadores para o mercado imobiliário. Os indicadores apresentam dados de lançamentos, vendas, entregas, oferta final e inadimplência para o mercado de imóveis. Você pode ver os números aqui.

5- Índices Ibre/FGV

O Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) é uma das instituições com maior credibilidade do país, responsável por divulgar vários indicadores econômicos essenciais, como por exemplo o IPCA, que mede a inflação. Todo mês eles realizam a pesquisa chamada Sondagem da Construção. Veja alguns dos principais índices que valem a pena acompanhar:

INCC – Índice Nacional de Custo da Construção
– ICST – Índice da Confiança da Construção
Índice Geral do Mercado Imobiliário Comercial (IGMI-C)
IGP-m – Índice Geral de Preços (mensal)

Ainda há muitos outros índices importantes para a construção, mas estes 5 dão um panorama geral que permite ter um diagnóstico do mercado em qualquer situação.

E você costuma acompanhar algum desses indicadores? Qual deles é mais importante para você? Nos conte nos comentários!

banner da planilha de orçamento de obra
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa