Posts Tagged / gestão de pequenas empresas

Levando conhecimento para a Indústria da Construção




serviços de construção inovação
Inovação em serviços de construção civil pode gerar mais lucratividade
Postado dia 8 de julho de 2016 | Nenhum Comentário
Categorias: Construção, Gestão, Indústria da Construção, Tendências

Não importa o tamanho da empresa, mesmo em época de crise é possível encontrar oportunidades de crescimento em qualquer negócio, inclusive na área de serviços de construção civil.  E a vantagem é que as MPEs conseguem se moldar com mais facilidade. Estudos realizados pela IBM e também pela Adobe, apontam que sem criatividade não será possível solucionar os desafios do nosso tempo.

Desta forma, para aumentar a lucratividade de sua empresa é preciso tomar as decisões certas no momento certo. Aplicar a criatividade para gerar inovação tem sido um dos principais objetivos estratégicos das empresas. Criar eventos, investir em marketing de baixo custo e dar mais opções aos clientes estão entre elas. São essas pequenas diferenças que fazem a sua empresa sair na frente no ranking de posicionamento de mercado, aumentar o faturamento e ganhar destaque no setor.

banner sobre o quiz insumos da construção civil

Como usar a inovação em serviços de construção civil?

Inovação é uma combinação de necessidades sociais e de demandas do mercado utilizando os meios científicos e tecnológicos para resolvê-las. Um produto, processo ou método de gestão pode ser considerado inovador se é novo para a empresa, ainda que seja uma prática comum na concorrência ou em outros negócios.

Qualquer melhoria de processo produtivo, fruto de investimentos em pesquisa e desenvolvimento de processos pode oferecer oportunidades expressivas de aumento de lucratividade em relação aos concorrentes. Algumas dicas para as pequenas empresas de construção aplicarem soluções criativas em seus processos podem ser encontradas no ebook 6 passos para tornar sua construtora mais competitiva.

Na avaliação de Marco Antonio dos Reis, diretor da Fiesp, a saída para os tempos de crise é, justamente, buscar novas oportunidades. “As empresas menores devem buscar novos mercados. Procurar institutos de pesquisas e universidades para desenvolver nova linha de produção, participar de feiras do setor, mesmo que como espectador, para entrar em contato com a inovação e enxergar novo horizonte. O pequeno empresário deve ir para o lado da sustentabilidade (ID117), de construções com menor impacto ambiental, de energia fotovoltaica, eólica; explorar algo da falta de energia elétrica”, sugere.

Há muitas dicas de como sua pequena construtora pode se diferenciar da concorrência e, consequentemente, aumentar seus resultados. Mas segundo o Manual de Oslo  – principal fonte internacional de diretrizes para coleta e uso de dados sobre atividades inovadoras são três pontos principais a se observar. Adaptando-os para a pequena e média construtora, podem ser aplicados da seguinte maneira:

#1 Inovação no produto

Edificações que causam menor impacto à natureza são diferenciadas: os projetos são construídos a favor da eficiência de energia e equipados com coletores de água da chuva, tecnologias para captação e aproveitamento do vento e até mesmo hortas domésticas. Um empreendimento imobiliário pode ser sustentável em diferentes dimensões econômicas, ambientais e sociais, sempre com o objetivo de minimizar o impacto no ecossistema desde a fase de obra até sua ocupação.

#2 Inovação no processo

Utilize a tecnologia desde o planejamento até a execução da obra. Para a execução de um projeto, é importante a criação de um plano de planejamento e gerenciamento da mão de obra e de maquinários e equipamentos, por exemplo. Planejar bem uma obra antes mesmo de ela começar traz inúmeras vantagens à construtora: programar e acompanhar melhor as atividades, cumprir prazos, reduzir custos e otimizar o uso de recursos estão entre elas. Essa organização pode ser garantida por meio de cronogramas de obra, entre eles, o cronograma financeiro.

Para gerenciar as obras, é possível utilizar aplicativos em dispositivos móveis como smartphones e tablets, por exemplo, que ajudam a gerenciar a construção. Com essa atitude, a empresa reduz o tempo construtivo e o atraso em obras, um dos principais problemas do setor.

#3 Inovação de marketing

Utilize a internet, um meio barato em comparação a TV, revistas e jornais. Perceba que utilizando o marketing digital e divulgando o seu produto na internet, a sua empresa tem chances mais niveladas de competir com as grandes construtoras quando se trata de publicidade e divulgação online.

Estima-se que 80%, em média, dos contatos começam pela internet, logo, focar não só em anúncios na web, com ações específicas garantem o almejado retorno no setor de vendas. Para não desperdiçar tempo e dinheiro procure profissionais especializados e considere o marketing digital como investimento, não como gasto.

Promover a criação de um programa de melhoria contínua

Um programa de melhoria contínua é aplicado a partir do uso de metodologias sistemáticas que utilizadas por equipes multifuncionais e interdisciplinares permitem uma análise mais aprofundada dos problemas que afetam os resultados, identificando suas causas e permitindo o desenvolvimento de planos de ação que rompem com os paradigmas e preconceitos instalados.

Como aplicar um programa de melhoria nas pequenas empresas de construção?

Um bom exemplo é o Programa 5s que ajuda a criar a cultura da disciplina, identificar problemas e gerar oportunidades para melhorias. A proposta do 5s é reduzir o desperdício de recursos e espaço de forma a aumentar a eficiência operacional. Identifique perfis de colaboradores que mais se adequam ao programa e comece por aí. Oferecer treinamentos e cursos para todos os funcionários, desde aqueles que estão no canteiro de obra até gerentes e diretores.

superbanner do podcast sobre o que é bim e como aplicar na sua empresa

Inove os serviços construção civil utilizando a tecnologia BIM

A tecnologia BIM (Building Information Modeling) – em português, Modelagem de Informações da Construção. De forma resumida, o projeto ideal realizado usando BIM agrega todos os dados relacionados à construção, fornecendo informações aprofundadas sobre cada elemento do empreendimento, que podem ser adicionadas e utilizadas por todos os envolvidos no projeto.

Ao mesmo tempo em que a simulação 3D possibilita a construção virtual do projeto com informações mais confiáveis e consistentes, também viabiliza a economia de tempo e dinheiro. Essa tecnologia faz toda a diferença para avaliar rapidamente a a possibilidade de ajustes e adaptações solicitadas pelos clientes que desejam personalizar sua unidade e alterar o padrão estabelecido pela construtora, permitindo verificar possíveis impedimentos estruturais.

As vantagens da utilização do conceito BIM envolvem todo o ciclo de vida do empreendimento, desde os estudos de viabilidade até a demolição. Afinal, a possibilidade de trocar uma porta de lugar, ampliar um cômodo ou remover uma janela podem ser decisivas na hora da venda. Dessa forma, é fácil pensar na tecnologia BIM como uma estratégia que agrega valor à construtora sem comprometer seu custo global.

São tantos os benefícios para utilizar o conceito BIM, que nos Estados Unidos, o uso da tecnologia é cada vez mais crescente. Segundo o relatório elaborado pela empresa de consultoria americana McGraw Hill Construction, os índices de utilização da metodologia subiriam de 55% apontados em 2013, para 79% atingidos em 2015.

Serviços de construção civil e tecnologia BIM: um case de sucesso

Aqui no Brasil, um case de sucesso publicado no blog do Sienge mostra a implantação da tecnologia BIM nos projetos da Matec Engenharia com resultados significativos, tais como: redução de 30% da tubulação de fibra ótica, eliminação de um terço das 400 furações previstas na estrutura e redução de 40% do tempo de espera da equipe técnica da obra, o que gerou a estimativa de uma economia de R$ 65.200 nas despesas com engenheiros.

A inovação nem sempre requer grandes investimentos. Com a transformação de boas ideias em prática para melhoria de processos, produtos e atitudes aliada à gestão da qualidade, inovar acaba se tornando um verbo sinônimo de solução que contribui muito para o aumento da competitividade das MPEs que prestam serviços de construção civil.

Banner Palestra Online Como vender na internet
serviços de construção civil
Como organizar as finanças em empresas de serviços de construção civil
Postado dia 24 de junho de 2016 | Nenhum Comentário
Categorias: Construção, Gestão, Indústria da Construção

A gestão de empresas de serviços de construção civil precisa contar com um controle financeiro altamente eficaz para ser competitiva e eficiente na crise. Veja como fazer:

De um lado, uma recessão econômica que, já faz algum tempo, vem tirando o sono de colaboradores e dos que estão à frente de prestadoras de serviços de construção civil de todos os portes. Do outro, a grande propensão que as empresas têm em serem prejudicadas por cenários econômicos desfavoráveis como este, a exemplo das pequenas empresas de construção – como as que estão enquadradas no regime Simples Nacional.

Um levantamento divulgado no início de 2016 pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon/SP) mostrou que 514 mil postos de trabalho foram fechados no setor em todo o país. Saber de dados como esses é, sem dúvidas, preocupante, mas saiba também que passar por uma crise não é de todo ruim. A partir dela, muitos profissionais apostam na alternativa e na oportunidade de mostrar seu lado empreendedor e montar sua própria empresa de serviços de construção civil.

Se você faz parte desse time, ou, então, já é há algum tempo proprietário de uma pequena construtora que quer se manter competitiva mesmo em tempos de recessão, este post chegou na hora certa!

Para começar, o primeiro ponto a se destacar aqui é que não, você não precisa colocar em prática nenhuma ação mirabolante para sustentar seus negócios no mercado, pelo contrário: são os processos do dia a dia que, quando bem gerenciados, são capazes de garantir vida longa à sua construtora, mesmo diante de crises como esta. E é em meio a esses itens que se inclui a gestão financeira.

Nesse ponto, você pode até estar com a consciência tranquila por já dar atenção a esse aspecto dentro da sua pequena empresa de serviços em construção civil. Mas fica a pergunta: será que sua construtora sabe o que é e tem praticado uma gestão financeira eficiente de fato?

O que é uma gestão financeira eficiente e por que é importante nas pequenas empresas de construção

A administração ou gestão financeira é aplicada para controlar os recursos financeiros de uma empresa da forma mais produtiva possível. O processo compreende principalmente elaboração de planejamentos, acompanhamentos e análises para garantir equilíbrio entre entrada e saída de recursos e orientar os próximos passos de um negócio, visando sempre o desenvolvimento sustentável e a evolução da empresa de serviços de construção civil e possibilitando a identificação de oportunidades de investimento ou de redução de custos, como desperdícios e gastos desnecessários.

Mas o que significa, afinal, ter uma gestão financeira adequada? Em geral, os principais sinais são:

#1 Custos, despesas, recebimentos e pagamentos na ponta do lápis

Ao ter conhecimento de seus custos e suas despesas é possível planejar-se de forma mais assertiva para não ser pego de surpresa no meio do caminho. Além disso, precificar de forma adequada cada serviço, de modo que o valor obtido seja justo, valorize seu trabalho, pague as contas e ainda ajude sua construtora a obter o lucro desejado. Saber o quanto sua pequena empresa de construção civil recebe e gasta, bem como de quem e para que, ajuda a controlar melhor o caixa e saber o quanto de lucro está sendo gerado e as fatias que você poderá usar para se manter e reinvestir no negócio.

#2 Contas a pagar e a receber funcionando em sintonia

Conciliar pagamentos e recebimentos ajuda, e muito, a alcançar e manter o equilíbrio financeiro da sua empresa de serviços de construção civil. Um exemplo dessa prática é combinar acertos de compras com fornecedores e pagamentos de salários, por exemplo, para alguns dias após a data em que os clientes fazem o pagamento das parcelas dos imóveis adquiridos.

#3 O que é da empresa, é da empresa

Sabe essa história de que “a empresa é minha e eu posso retirar dinheiro do caixa quando e para o que eu quiser”? Pois é, essa atitude não é nem um pouco recomendável, e, infelizmente, se repete com bastante frequência na gestão de pequenas empresas. Para evitar essa postura altamente prejudicial para o seu caixa e negócio de forma geral, a dica é estipular um “pró-labore” (uma espécie de “salário” fixo para o proprietário) alinhado à realidade da empresa. Isso facilita na hora de separar o dinheiro para seu uso pessoal e o valor que será destinado para a manutenção da pequena empresa de serviços em construção civil.

Como as pequenas empresas de construção podem chegar lá

Quantos dos sinais acima você conseguiu identificar dentro de seu negócio? Se a resposta para essa pergunta não for, lá, muito animadora e a organização das suas finanças estiver caminhando a passos mais lentos do que você gostaria, é bom saber que existem várias ferramentas que podem ajudar sua construtora a ter uma gestão financeira mais competitiva. Entre elas estão:

 

  • Ferramentas de gestão de obras

 

Se as pequenas empresas de construção, além de prestarem serviços específicos, também trabalham com a execução de obras, é importante destacar que o primeiro passo a ser tomado antes de início de qualquer nova empreitada é a elaboração de orçamentos assertivos. Só assim você terá real ideia do quanto terá que desembolsar e poderá buscar meios para levantamento dos recursos e até enxergar oportunidades de economia e redução de custos. Importante: não caia na armadilha de achar que seus projetos não têm porte suficiente para precisarem passar por “formalidades” como essas – são em deslizes como esses que imprevistos acontecem, e o prejuízo gerado por eles pode prejudicar sua pequena empresa de serviços em construção civil!

Já o cronograma físico-financeiro é considerado uma forma bastante eficiente de fazer o acompanhamento do consumo dos valores previstos no orçamento à medida que a obra avança. É gerado a partir da integração de informações do cronograma de obra e do orçamento e, por meio dele, a pequena construtora pode controlar se a obra está evoluindo de acordo com o que já foi gasto até então e identificar possíveis desvios, podendo colocar em prática ações corretivas em tempo hábil.

 

  • A tecnologia

 

Uma solução tecnológica especializada em construção civil faz toda a diferença no desafio de implementar uma gestão financeira mais eficiente nas pequenas empresas de construção por diversos motivos: o sistema proporciona a integração e o acompanhamento de dados produzidos por ferramentas de gestão de obras, conforme citado no tópico acima; ajuda a empresa de serviços de construção civil a conciliar pagamentos e recebimentos e administrar melhor contas a pagar e a receber; e também permite o uso de recursos altamente tecnológicos e eficientes para aperfeiçoar a gestão financeira, como é o caso dos indicadores de Business Intelligence (BI), por exemplo; dentre inúmeras outras funcionalidades que disponibiliza com foco na administração mais eficiente de finanças.

Essa visibilidade plena dos processos financeiros da gestão de pequenas empresas faz com que você tenha mais segurança para tomar decisões e também o ajuda a formar uma estrutura sólida e se preparar para enfrentar a crise e sair mais forte dela.

Lembre-se: momentos de recessão são capazes de fortalecer seu negócio e torná-lo ainda mais preparado para aproveitar oportunidades tanto hoje quanto lá na frente, quando a poeira baixar. Cabe somente a você optar por esse caminho e garantir o lugar cativo da sua pequena empresa de serviços de construção civil no cenário econômico por muitos anos ainda!

Este post faz parte da série que ajuda sua pequena construtora a se manter firme, forte e competitiva para garantir a sustentação dos seus negócios no mercado. Continue ligado no blog e não perca os próximos conteúdos que estão por vir!

banner do diário de obras
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa