banner sienge

Planejamento de obras: Método Tempo-Caminho

Blog > construcao, gestao, industria-da-construcao
26 de abril de 2016

Conheça o método de planejamento de obras Tempo-Caminho, que pode te ajudar a conseguir entregar os serviços dentro do prazo previsto

O planejamento de obras é essencial para o bom andamento da empresa. Os desafios na gestão de obra de rodovias não são diferentes do gerenciamento de projetos em outras áreas: o “xis” da questão para o engenheiro sempre vai ser manter a data de entrega combinada. O problema costuma ser entregar a obra dentro do período estimado pela construtora. O prazo de execução pode ser curto ou longo, mas quando começa a ultrapassar o planejado, áreas como custo e qualidade tendem a ser sacrificadas.

Para evitar que isso aconteça, o engenheiro da obra precisa ter uma programação prévia da construção, de maneira que escolha com antecedência a metodologia construtiva adotada. Existem várias técnicas de planejamento das atividades de um projeto na indústria da construção civil. Uma técnica de programação linear que se destaca é a metodologia tempo-caminho, também conhecida como linha de balanço. Essa técnica se resume ao conceito de que as tarefas são repetidas inúmeras vezes ao longo do processo de construção.

Como funciona?

A construção de edifícios, conjuntos habitacionais e rodovias, por exemplo, é caracterizada por ter operações repetitivas, ou seja, é linear, onde as atividades que a compõem se desenvolvem avançando de maneira contínua e sequencial. A técnica tempo-caminho propõe que essas atividades repetitivas sejam programadas de acordo com seu ritmo de produção.

Através da adoção do planejamento tempo-caminho, as atividades seguirão ritmos de produção definidos, com projetos repetitivos que são constituídos por unidades básicas, as quais devem ser repetidas até a conclusão da obra. Para a determinação da unidade básica, o projeto deve ser dividido em seções que representam um conjunto de operações ou tarefas que são repetidas ao longo da construção.

Por exemplo, na construção de um conjunto habitacional de casas, a unidade pode ser uma casa ou uma quadra de casas. Num conjunto habitacional de edifícios a seção é um bloco ou um pavimento. Já para um edifício único, a unidade de repetição pode ser o pavimento. Por meio dessa técnica de planejamento de obras, o engenheiro dispõe de um gráfico de fácil interpretação, que será um aliado no planejamento. Nele, cada traço representa uma fase da obra (como estrutura e alvenaria), permitindo saber em quanto tempo (dias ou semanas) cada pavimento será construído, definindo o ritmo de trabalho. Veja um exemplo desse gráfico abaixo:

planejamento tempo caminho

 

Como aplicar?

Para a aplicação da técnica tempo-caminho é necessário conhecer para cada atividade as quantidades de serviço que a equipe irá executar e a produtividade de cada equipe. Essas informações são importantes para se obter a demanda do pessoal requerido para executar cada tarefa, que é a base da distribuição dos recursos a ser realizada no planejamento de obras. Para o planejamento, todos os principais componentes necessários à programação de obra precisam ser  identificados:

– O quê (qual atividade, qual pacote de trabalho) deve ser feito?
– Quem deve fazer (qual ou quais equipes)?
– Onde fazer (qual cômodo, apartamento, pavimento ou fachada)?
– Quando fazer (qual semana)?

O principal objetivo dessa técnica é executar todas as atividades ininterruptamente e com o menor tempo possível. Para isso existem duas possibilidades:

banner sobre planejamento de obra


− Mudar o ritmo das atividades a partir do número de trabalhadores que executarão a tarefa com o objetivo de atingir uma programação paralela;
− Mudar a data de início das atividades, eliminando assim folgas e gargalos indesejáveis causados pela programação não paralela.

Quais são os benefícios?

O balanceamento das atividades por meio dessa técnica resulta em diversos benefícios, além de garantir mais rapidez na execução de uma atividade, mais clareza nas tarefas que a equipe executa e maior garantia na conclusão da obra.

A principal vantagem da aplicação da técnica tempo-caminho em projetos de construção repetitiva é o seu uso para prever ou analisar facilmente o ritmo de qualquer processo, seja de produção, montagem ou fornecimento.

Ainda não ficou convencido em adotar a técnica? Confira mais vantagens para o planejamento da sua obra!

  • Determina uma razão de produção;
  • Mantém a produção uniforme, sem cumes e vales;
  • Aumenta a produtividade pela redução da descontinuidade no trabalho;
  • Tira benefícios da repetitividade do trabalho;
  • Otimiza o emprego dos recursos;
  • Detecta os chamados gargalos de produção;
  • Possibilita programar a utilização de mão de obra, equipamentos e componentes da construção, permitindo a programação de contratação de pessoal e aquisição e uso de materiais em obra;
  • Possibilita organizar a execução, evitando-se conflitos ou espera na execução dos serviços;
  • Mostra o intervalo de tempo em que cada atividade deve ser executada em cada seção do projeto e da folga existente entre a execução das atividades;
  • Visualiza imediatamente as atividades que se desviaram da programação inicial e suas influências nas demais etapas da obra, quando usada como instrumento de controle;
  • Incentiva a motivação da mão de obra provocada pela fixação de metas;
  • Encurta a duração do projeto pela alocação racional dos recursos.

Tecnologia como facilitadora

Existem no Brasil alguns softwares de gerenciamento para a programação de obras utilizando a técnica de tempo-caminho, como por exemplo o Sienge, que apresenta o recurso de agrupamento de microatividades ligadas a uma atividade principal. Como na metodologia a definição para o ritmo dos serviços é dada pela mão de obra e pelos equipamentos, torna-se possível simular a técnica com a utilização do programa.

A transparência do modelo, a rapidez com que as informações são geradas e a agilidade do processo faz com que engenheiros responsáveis pelo planejamento de obras utilizem em grande escala esses softwares combinados à técnica de tempo-caminho a fim de atender necessidades específicas de informações ao nível de gerenciamento de projetos. Esses programas apresentam grande diversidade de relatórios e podem transferir informações para outros aplicativos como editores de texto, planilhas eletrônicas e bancos de dados. O planejamento tempo-caminho em conjunto com ferramentas de gerenciamento de projetos, com o suporte de recursos computacionais, torna possível a agilidade necessária para a reprogramação de atividades de um projeto em andamento.

Como você viu, perder tempo na conclusão de uma obra, é perder também dinheiro. Utilizando a técnica tempo-caminho o engenheiro conclui a obra no prazo definido e com economia de insumos, o que é sempre bem-vindo! Por isso, a metodologia tempo-caminho melhora a produtividade da equipe e apoia o gerenciamento, garantindo mais qualidade ao empreendimento.

banner sobre a palestra planejando futuro das obras

Brenda Bressan Thomé

  • Editora do blog Sienge
  • Especialista em comunicação em mídias digitais
  • Jornalista formada pela UFSC
  • Filha de Engenheiro Civil e apaixonada por Construção

Leave a comment

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa