banner sienge

Construção Civil – Como enfrentar os novos desafios

Blog > construcao, gestao, industria-da-construcao, sustentabilidade, tendencias
24 de setembro de 2013

Todo ano o Mercado da Construção Civil sofre mudanças. E quem melhor se adéqua pode levar a melhor nesse setor tão competitivo.

Para enfrentar essas mudanças de mercado é preciso atentar-se a algumas questões, como por exemplo, alta competitividade, competência da concorrência, falta de mão-de-obra, aumento no preço dos serviços e insumos, baixa confiança de mercado e em função disso preparar-se para esse cenário. Por isso destacamos alguns pontos que as empresas da indústria da Construção Civil precisam estar atentas.

  1. Planejamento e Gestão de empresas: planejar, gerir, controlar, projetar e construir dentro de prazos e custos definidos, gerando resultados positivos para as empresas e consumidores.

  1. Normatização, qualidade e desempenho: para garantir a qualidade e o desempenho dos empreendimentos é necessário algumas ações que melhorem os processo internos e externos das empresas da Construção Civil, bem como atenção especial à nova norma de desempenho, NBR 15.575 –  instituída pela ABNT em 2013, que normatiza um nível de desempenho mínimo ao longo de uma vida útil para os elementos principais (como estrutura, vedações, instalações elétricas e hidrossanitárias, pisos, fachada e cobertura) de toda e qualquer edificação habitacional.

  1. Inovação: utilizar produtos e produzir soluções inovadoras faz com que sua empresa se mantenha na vanguarda de mercado, além de diminuir e racionalizar os gastos da empresa, aumentar o controle das ações, a qualidade dos serviços prestados e outros benefícios subsidiados pela tecnologia. Isso resulta no desenvolvimento de novos produtos imobiliários, sistemas construtivos, materiais, formas de captação de energia, pensamento e busca por diferentes alternativas para a reutilização e racionalização dos materiais. Assim como aplicar a tecnologia informação nos processos empresariais, melhorar as atividades internas das empresas.

  1. Industrialização: para o setor da Construção Civil isso vem em forma de melhorias nos insumos, maquinários altamente tecnológicos, ferramentas que promovem a mobilidade, como smartphone e tablets,  assim como processos de gestão da obra mais organizados,  através do uso de softwares. Isso tudo é o propulsor  do desenvolvimento de novos produtos imobiliários, novos sistemas construtivos, materiais e equipamentos, e novas metodologias de gestão, assim como aplicar a inteligência da tecnologia da informação nos processos empresariais e promover uma cadeia produtiva inovadora e sustentável.

  1. Qualificação profissional:  para evitar o futuro do “apagão” de mão-de-obra na Construção Civil e garantir pessoas capacitados para as necessidades atuais e futuras do setor é importante a qualificação de profissionais para as áreas todas dentro do setor, desde o operacional ao executivo.

  2. Sustentabilidade:  a discussão de planos diretores, problemas encontrados nas cidades, empreendimentos sustentáveis, novas formas  de captação energética, reciclagem de água, novos materiais, estão cada vez mais recorrentes em função disso é necessário se atualizar e começar a pensar em soluções, como por exemplo, novas formas de concepção de empreendimentos, o desenvolvimento urbano, o conceito de Cidade Inteligentes – orientam seu crescimento econômico sustentável para seus cidadãos, isso ligado a sistemas contendo informações precisas sobre o desenvolvimento das cidades, o que dá o poder de tomar decisões antecipadas para qualquer tipo de problema.

  3. Desenvolvimento imobiliário: para promover o desenvolvimento urbano de forma inovadora e sustentável, é necessário criar valor para os Stakeholders,  que são elementos essenciais para o planejamento estratégico dos negócios,  gerando resultados econômicos, financeiros e sociais para todas as partes interessadas.

Todos os pontos abordados a cima estão relacionados entre si, por isso tão necessário quanto criar soluções inovadoras e sustentáveis que se adequem ao desejo do consumidor, também é preciso ter planejamento para a empresa conseguir prever seus gastos, seguido de um acompanhamento adequado, que mostra se determinado empreendimento está de acordo com o que foi previsto.

Se você acha que sua empresa precisa se organizar melhor, fazer mais análises de suas projeções e vendas ou se ela precisa ter mais agilidade nas tomadas de decisão fale um dos nossos consultores que eles acharão a melhor solução para sua empresa.

Brenda Bressan Thomé

  • Editora do blog Sienge
  • Especialista em comunicação em mídias digitais
  • Jornalista formada pela UFSC
  • Filha de Engenheiro Civil e apaixonada por Construção

Leave a comment

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa