banner sienge

4 bons motivos para começar a aplicar BIM nos seus projetos

Blog > bim, funcionalidades-sienge, industria-da-construcao, sienge, software, tendencias
12 de abril de 2016

Hoje em dia já existe um forte incentivo e, em alguns casos, até a exigência por parte de governos, empresas e proprietários de obras de que os projetos dos empreendimentos sejam entregues com base no conceito de Building Information Modeling (BIM).

O Reino Unido, por exemplo, estabeleceu em 2012 um prazo de quatro anos para as construtoras adotarem a Modelagem da Informação da Construção em obras públicas, ou seja, até o final de 2016 o BIM deverá estar presente em todos esses projetos.

Nos Estados Unidos, a utilização de BIM parece algo já bem amadurecido: um relatório elaborado pela empresa de consultoria americana McGraw Hill Construction mostrou que os índices de utilização da metodologia subiriam de 55% (2013) para 79% (2015).

Aqui no Brasil, Santa Catarina foi o primeiro estado a exigir que o BIM esteja presente em todas as licitações de obras públicas até 2018, com o lançamento do Caderno de Apresentação de Projetos em BIM pelo governo estadual.

Vale a pena destacar que essa revolução na forma de projetar empreendimentos está acontecendo por uma razão bastante clara, e não somente para se cumprirem normas, que é justamente a percepção dos inúmeros ganhos que a modelagem BIM proporciona.

Confira as 4 principais vantagens que o uso de BIM proporciona:

#1 Banco de dados único

O software que trabalha dentro com BIM consegue armazenar não apenas informações gráficas como também todo dado inserido em qualquer uma das etapas do ciclo construtivo. Assim, as informações são digitadas apenas uma vez e podem ser utilizadas em todas as fases da obra mantendo sua integridade e permitindo que todos os profissionais envolvidos permaneçam alinhados nos objetivos, trabalhem com dados atualizados e tenham informações sempre disponíveis. Seria como preencher um cadastro para compras via comércio eletrônico, por exemplo. É preciso registrar seus dados pessoais, número do cartão e endereço de entrega. No entanto, em sua próxima compra, essas informações já vão constar no sistema e o pedido será concluído com mais agilidade. Se for preciso, a qualquer momento você pode alterar as informações e seguir com as compras que os dados serão atualizados automaticamente.

banner sobre bim

#2 Fácil identificação de elementos

Programas CAD 3D trouxeram ganhos significativos na visualização do projeto, mas ainda assim ficava difícil identificar elementos com precisão e diferenciar formas semelhantes, como dutos de ar condicionado de vigas de concreto, por exemplo. Softwares voltados para BIM, se bem utilizados, são capazes de dizer o que é cada componente do empreendimento em um clique – além de todas as informações registradas a respeito dele.

tela revit bim

Tela de software com elementos mostrando o nível de detalhe que a modelagem em BIM proporciona

Essa tecnologia faz toda a diferença para avaliar rapidamente a viabilidade dos ajustes e adaptações solicitadas pelos clientes que desejam personalizar sua unidade e alterar o padrão estabelecido pela construtora, permitindo verificar se há algum impedimento estrutural ou de qualquer outro tipo. Afinal, a possibilidade de trocar uma porta de lugar, ampliar um cômodo ou mudar o lado do chuveiro podem ser decisivas na hora da venda.

#3 Alterações de projeto sem estresse

Alterar medidas no projeto é sinônimo de dor de cabeça para sua construtora? Então, esse estresse precisa ser eliminado agora mesmo, até porque, como você sabe bem, obra nenhuma está livre de mudanças no meio do caminho. Como a aplicação de BIM envolve a integração de todas as informações do projeto, qualquer alteração que seja feita atualiza automaticamente os dados relacionados a elas. Imagine uma porta com as dimensões de 1m de largura por 2m de altura, a qual precisará ter a altura aumentada para 2,10m e a largura reduzida para 0,8m – não se esquecendo dos detalhes em vidro que ela possui e dos caixilhos. Se o projeto estiver em BIM, basta clicar no componente e indicar os novos valores que a porta irá se moldar rapidamente a eles e todos os dados associados a ela também, como as quantidades de materiais, por exemplo. Você já deve ter visto nos telejornais projeções gráficas sobre como uma pessoa desaparecida ou um ancestral seria, não é mesmo? Ao alterar informações no perfil descrito no sistema, a fisionomia da pessoa é alterada instantaneamente, o BIM segue essa mesma ideia de atualização do todo.

#4 Integração de etapas

Ter um documento separado para cada etapa da construção, como projetos arquitetônico e estrutural, orçamento e cronograma de obra, por exemplo, significa que as chances de os dados não baterem de um documento para o outro podem ser grandes. “O conceito de BIM visa aproveitar ao máximo a etapa anterior de um projeto. Já que está pronta, por que não se beneficiar dela para ser mais produtivo e manter a integridade das informações?“, questiona Fernando Silva Ramos, consultor para implementação de BIM da Softplan. Para isso, existem hoje no mercado ferramentas BIM específicas para aplicação em cada etapa do ciclo construtivo, que possibilitam inserir e extrair dados do modelo. Na fase de projeto, por exemplo, é utilizada uma ferramenta para fazer o desenho e adicionar dados como insumos necessários para cada elemento (paredes, portas, etc). Quando chega-se à etapa do planejamento, as informações do projeto podem ser aproveitadas para a elaboração do cronograma, e na etapa de orçamento, por exemplo, podem ser extraídos quantitativos e inseridos custos.

Vantagens como essas são capazes de levar ganhos não apenas às etapas de planejamento e execução, mas também impactam de forma positiva (e muito!) no resultado final e na qualidade geral do projeto. Agora que você já viu quatro bons motivos para aplicar o conceito de Modelagem da Informação da Construção, conheça no próximo post da série as principais ferramentas em BIM que podem ajudar você a desenvolver essas vantagens dentro da sua construtora! Continue acompanhando o blog!

banner do podcast sobre o que é bim e como aplicar na sua empresa

Brenda Bressan Thomé

  • Editora do blog Sienge
  • Especialista em comunicação em mídias digitais
  • Jornalista formada pela UFSC
  • Filha de Engenheiro Civil e apaixonada por Construção

Leave a comment

Receba Novidades do Blog
Coloque o seu email acima para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Saiba como o Sienge pode ajudar a sua empresa